Top menu Portuguese

Initiatives of Change from 1908 on
História
Iniciativas de Mudança 1908 a 2013
1908
Frank Buchman

Frank Buchman
Buchman, ministro luterano americano, de descendência suíça, idealizador de Iniciativas de Mudança, tem uma experiência marcante sobre a cura da amargura em relações cruciais que altera o curso de sua vida.

O Grupo Oxford

A experiência de Buchman em 1908 o convence que a falta de compromisso moral destrói o caráter humano e as relações, e que a transparência moral é o pré-requisito para a construção de uma sociedade justa. Suas idéias tomam rumo em Oxford e em algumas universidades americanas, e seu trabalho fica conhecido como Grupo Oxford.

1927
1935
Alcoólicos Anônimos

As idéias de Buchman são divulgadas nos anos 30 em vários setores e em outros continentes. O grupo Alcoólicos Anônimos é criado em 1935 como um resultado direto das experiências de libertação em que muitas pessoas fizeram contato com o Grupo Oxford.

Rearmamento Moral

Enquanto as nações européias rearmavam-se para a guerra, Buchman clamava por um “rearmamento moral e espiritual como caminho para construir um mundo livre de ódio, de medo e de ganância". Seguindo a 2ª Guerra Mundial, o Rearmamento Moral (RAM), como ficou conhecido, lançou um programa de reconstrução moral e espiritual para promover a mudança na vida pública e privada baseada na mudança de motivação e caráter. Buchman também enfatizava a importância da fé. Ele acreditava que Deus tinha um propósito para a vida das pessoas e para o ser-humano em geral, e encorajava as pessoas a procurar a sabedoria divina em momentos regulares de silêncio e reflexão. Buchman, um devoto cristão, descrevia o Rearmamento Moral como “a estrada certa para uma ideologia inspirada por Deus onde cada um poderia se unir. Católicos, judeus, protestantes, hindus, muçulmanos, budistas – todos podem mudar quando necessário, e viajar por essa estrada certa juntos”.

1938
1946
Caux, Suíça

O RAM abre um Centro de Conferências Internacional em Caux, na Suíça, tendo isso se tornado possível através da generosidade e de trabalho duro de centenas de cidadãos suíços.

Alemães em Caux

Num momento em que qualquer contato com os alemães era extremamente difícil, Buchman e seus companheiros convida os alemães para irem a Caux. Pelos quatro anos seguintes um número crescente de alemães e franceses vai a Caux e seus encontros tornam-se a base de um desenvolvimento significativo de reconciliação. Buchman foi depois condecorado tanto pelo governo alemão e como pelo francês por sua contribuição na reconciliação da Europa.

1947
1949
Reconciliação

Conferências em Caux e outras similares na Ilha Mackinac, nos Estados Unidos, trazem um reconhecimento público adicional através de muitas outras contribuições para o desenvolvimento internacional nos anos pós-guerras. Notadamente, as partes envolvidas na reconciliação do Japão com seus vizinhos asiáticos e o sucesso na independência de vários países africanos sem derramamento de sangue é um exemplo disso.

O RAM se expande

Nos anos 50, várias peças e mídias apresentando as idéias do RAM viajam pelo mundo. Centros são estabelecidos na América Latina, Índia, Japão e em vários países da África.

1950
1961
Buchman Morre

Quando Buchman morre em 1961, o jornalista político Peter Howard assume a liderança do RAM, porém quatro anos depois morre também. Sem uma liderança clara identificada para assegurar a coesão, diferenças pendentes dentre os que tinham responsabilidades dentro do movimento começam a aparecer.

Viva a Gente (Up with People)

Em alguns países é tentada uma nova abordagem concentrando-se na geração mais jovem, e em outros os formatos mais tradicionais continuam. O Viva a Gente, que se desenvolve dentro de um programa educacional global, torna-se um grupo à parte do RAM. Depois de um período de incertezas e desconsenso, a fé é de novo restabelecida, com valiosas lições aprendidas.

1965
1968
Asia Plateau

Em 1968, vê-se o aparecimento do Asia Plateau – um centro internacional para o treinamento das pessoas da indústria, educação e outros setores nacionais em Panchgani, na Índia.

Período de Consolidação

Sendo a reconciliação a necessidade primária em muitas partes do mundo, muito do trabalho do RAM se concentrou em iniciativas de manutenção da paz na África e Ásia.

1970s
1980s
Grã Bretanha

Durante este período, parte desse trabalho se enfocou na Inglaterra para a melhoria das relações industriais, no setor de manufatura do aço, importante num tempo de estabilidade econômica, e também nas relações do multiculturalismo crescente nas grandes cidades do país.

Colapso do Comunismo

O colapso do comunismo leva a novas necessidades e oportunidades na reconstrução da democracia do mundo pós-soviético. Este se torna um dos maiores focos nos anos 90.

1990s
1990s
Novas iniciativas

Uma das iniciativas desenvolvidas nos anos 90 é o programa Esperança nas Cidades, criada para interligar as diferenças raciais nos Estados Unidos; também a Campanha Eleições Limpas em Taiwan, Brasil e Quênia; e contínuo interesse pela criação de infra-estrutura moral e espiritual para o desenvolvimento tanto de nações ricas e quanto de nações pobres.

Mudança de Nome

Com a aproximação do novo milênio, há um reconhecimento mundial de que as palavras “rearmamento moral” não dão mais a mesma ressonância que em 1938. Em 2001, o novo nome Iniciativas de Mudança (IM) é anunciado na mídia mundial pelo presidente de Caux, Dr. Cornélio Sommaruga (Ex-Presidente da Cruz Vermelha Internacional), e pelo Professor Rajmohan Gandhi, neto de Mahatma.

2001

2013

Hoje

Apesar das maneiras de expressar a fé e métodos de coordenação do trabalho global estarem em contínuo aprimoramento, bem como a sucessão de gerações vai tomando sua responsabilidade particular para a renovação moral e espiritual da sociedade, o fato é que a essência da filosofia do IM permanece a mesma – que a mudança pessoal pode levar à transformação social, econômica e política. Com ênfase na experiência ao invés de pura filosofia, o movimento dá um foco onde pessoas de diferentes religiões e partidos políticos podem se encontrar sem mudar suas opiniões, e serem parte desta rede global comprometida no trabalho de transformação mundial.